Hipertensão arterial na criança e adolescente

Introdução

As doenças cardiovasculares (DCV) são responsáveis pela morte de cerca de 17,1 milhões de pessoas no mundo.

A hipertensão arterial (HTA) afeta crianças e adolescentes e é um fator de risco importante, independente e otencialmente reversível de DCV e doença renal terminal em qualquer idade.

Na Europa estima-se que a prevalência da HTA na idade pediátrica seja de 3 a 5 %. Em Portugal  não há ainda estudos de âmbito nacional nesta população. A Sociedade Portuguesa de Pediatria criou um grupo de trabalho para o estudo da realidade nacional da HTA e de algumas das variáveis e fatores condicionantes da mesma nesta idade.

O que é a Hipertensão arterial ou Pressão arterial Alta?

 A pressão arterial está elevada ou há hipertensão quando a pressão que o sangue faz na  parede das arterias para se movimentar e chegar a todos os orgãos é elevada, ficando acima dos valores considerados normais. Os valores normais variam com a idade, o sexo e a estatura.

Diagnóstico

Na maioria dos casos é uma doença silenciosa, a medição regular da pressão arterial permite a detecção precoce de alteração dos valores da pressão arterial e detecção de doenças relacionadas com a hipertensão.

A Sociedade Europeia de Pediatria recomenda a medição da pressão arterial, a partir dos 3 anos de idade, em todas as consultas médicas de vigilância de saúde.

Na população pediátrica, até aos 18 anos, os principais fatores de risco para elevar a pressão – além da história familiar – são a obesidade, o sedentarismo, os excessos alimentares, a privação do sono, o tabagismo, a ingestão de álcool e de drogas, o uso de anticoncepcionais orais e de anabolizantes.

Somente o médico pode diagnosticar a doença, orientar o estudo da causa e instituir o tratamento adequado. Nas consultas médicas periódicas é necessário que o médico verifique a pressão arterial para fazer o diagnóstico precoce da doença. É essencial diagnosticar, tratar e sobretudo prevenir.

Uma criança ou adolescente hipertenso poderá ter lesões em órgãos específicos, a que chamamos de órgãos-alvo: coração e grandes vasos, cérebro, olho e rins.

Prevenção

A prevenção é essencial para evitar a doença ou retardar a progressão das manifestações associadas à HTA.

O apoio da família em relação à alimentação, exercício físico, evicção do tabagismo e tratamento são fundamentais, assim a prevenção é possível e outros casos de hipertensão na família podem ser evitados.

Conselhos para pais e filhos

  1. Mantenha hábitos alimentares saudáveis
  2. Diminua o consumo de sal
  3. Deixe de ingerir gorduras saturadas
  4. Faça atividade física regularmente
  5. Não fume
  6. Mantenha um padrão de sono adequado
  7. Contribuam para a medição da pressão arterial regularmente

Grupo de Trabalho de Hipertensão Arterial da Sociedade Portuguesa de Pediatria, 2014